DIA NACIONAL DE CONTROLE DO COLESTEROL BUSCA CONSCIENTIZAR BRASILEIROS

08/08/2014


Dia Nacional de Controle do Colesterol busca conscientizar brasileiros

Há 10 anos, o Dia Nacional de Controle do Colesterol faz parte do calendário brasileiro. A data, 8 de agosto, busca conscientizar a população sobre as doenças decorrentes da elevada taxa de colesterol no sangue. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, 17 milhões de pessoas morrem por ano em todo mundo por consequência do descuido e falta de conhecimento sobre os males do colesterol.

Em recente pesquisa, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísica (IBGE) revelou que jovens de 14 a 18 anos consomem diversos itens com colesterol elevado, alterando a dieta alimentar do brasileiro e criando mais um grupo de risco – afetando crianças e jovens.

Apesar de ser considerado vilão, o colesterol é um tipo de gordura encontrada naturalmente no organismo e essencial em seu funcionamento. Componente estrutural das membranas celulares, ele está presente no cérebro, nervos, músculos, pele, fígado, intestinos e coração. Na medida certa a substância desempenha várias funções importantes no corpo, o acúmulo se torna danoso.

A dieta rica em colesterol inclui grandes quantidades de alimentos de origem animal: óleos, leite não desnatado e ovos. As gorduras, sobretudo as saturadas, contribuem para o problema do colesterol elevado. Diversos fatores de risco aliados ao excesso da substância no organismo podem aumentar o risco de distúrbios cardiovasculares: pressão alta; tabagismo; sedentarismo; obesidade e histórico de doenças. Quando o índice está elevado, o corpo não apresenta sinais, o acúmulo de gorduda pode entupir vasos sanguíneos e levar a consequências mais graves.

13 alimentos que ajudam no combate ao colesterol

Peixes: a carne é fonte de ácido graxo ômega 3, um tipo de gordura boa, insaturada, encontrada nos peixes de água fria, como salmão, atum e truta.

Aveia: a aveia contém uma fibra solúvel chamada betaglucana, que exerce efeitos benéficos ao organismo retardando o esvaziamento gástrico e promovendo, dessa forma, maior saciedade. Melhora a circulação, controla a glicemia (açúcar no sangue) e inibe a absorção de gordura (colesterol).

Oleaginosas: nozes e castanhas apresentam grande quantidade de antioxidantes, responsáveis por combater o envelhecimento celular e prevenir doenças coronárias, além de diversos tipos de câncer. A arginina também atua como importante vasodilatador, contribuindo para a redução do risco de desenvolvimento de doenças do coração.

Chocolate amargo: o chocolate amargo pode fazer parte da dieta, porque é rico em flavonóides (substâncias que diminuem o colesterol). Diariamente, inclua 30g do doce como sobremesa.

Azeite: é fonte de ácido oléico, que regula as taxas de colesterol e protege contra doenças cardíacas.

Alcachofra: com fibras são resistentes à ação de enzimas, a alcachofra diminui os níveis de colesterol e triglicérides sanguíneos; reduz o risco de obesidade e diabetes, fatores de risco para a saúde do coração. Uma porção de 100 g possui apenas 50 calorias.

Laranja: os flavonoides, substâncias antioxidantes presentes na fruta, diminuem os níveis de LDL (colesterol ruim) no organismo, pois limitam a absorção do colesterol no intestino.

Vinho: a ingestão moderada da bebida (uma a duas doses por dia) promove elevação de aproximadamente 12% nos níveis de HDL (colesterol bom) semelhante à encontrada com a prática de exercícios.

Fonte: Hospital de Matão


OUVIDORIA

Colabore conosco e registre aqui sua avaliação sobre estes quesistos.

ACESSE NOSSO CANAL