Telefone: (16) 3383-2500
Agendamento de Exames: (16) 3506-5500

Hospital fará live na próxima quinta-feira, 28

Live homenageará linha de frente de combate ao COVID-19

Um show especial em homenagem aos médicos e colaboradores do Hospital Carlos Fernando Malzoni será realizado na próxima quinta-feira, 28, na fachada histórica da instituição. “Pretendemos com esse show ao vivo, transmitir pela internet um pouco de leveza e solidariedade”, explica o Presidente da diretoria executiva, João Carlos Marchesan. O evento online reunirá artistas matonenses e terá uma plataforma voltada para doações, por meio de QR CODE, além de posto de coletas de doações durante a live e venda de máscaras personalizadas, na Rua Sinharinha Frota, defronte ao Hospital. “Nesse momento da pandemia, com a interrupção de procedimentos, cirurgias e exames eletivos, nossa arrecadação caiu bruscamente. Precisamos da ajuda da população para conseguir manter o único Hospital da cidade. O custo de manutenção do Hospital é muito caro, por isso, toda ajuda é bem vinda”, afirma Marchesan.

A live “SOMOS TODOS HCFM – Um tributo à linha de frente” terá início às 19h, na página oficial do Facebook do Hospital Carlos Fernando Malzoni e Youtube, e tem na programação músicos como Arlindo Zarbin com o grupo de chorinho “Bem Brasil”; a dupla “BelaMur”, com Isabela Gandini e Murilo Baldassa; o maestro Danilo Gomes e Leila Kfouri Bernardi em uma apresentação no piano. “Recebemos o apoio da equipe de cerimonial Silmara Lacerda, que já vem realizando eventos como esse na cidade, e doou o seu cachê para a instituição. Bem como a equipe de som e iluminação, comandada pela empresa Doy Timbres & Cores e, além da empresa Rectrato Digital, responsável pela transmissão ao vivo, que farão o evento de forma solidária para a instituição”, explica Marchesan.

Contamos com a colaboração da população matonense nesse momento, essa homenagem à nossa linha de frente é muito importante para enaltecer o trabalho que eles vem desempenhando no combate ao coronavírus. Teremos mais surpresas durante o evento virtual, então convidamos todos a participar dessa homenagem”, convida o Presidente do Hospital, João Marchesan.

 

 

Doações de leite materno caem durante pandemia

Posto de Coleta de Leite pede ajuda com doações de leite ou frascos

 

A pandemia do coronavírus trouxe desafios para todas as áreas da saúde, inclusive para o Posto de Coleta de Leite Humano do Hospital Carlos Fernando Malzoni. Nesta semana, comemoramos no dia 19 de maio o Dia Nacional de Doação de Leite Humano, data que busca incentivar a doação, bem como homenagear as mães doadoras. “Mesmo com tanta importância os bancos de leite humano no Brasil, que são referência mundial, enfrentam constantemente problemas no estoque e até a falta de frascos oferecidos para as doadoras armazenarem o leite. Até 10 bebês podem se beneficiar de um litro de leite doado, a cada dia. São muitas vidas impactadas positivamente!”, afirma a coordenadora do Posto de Coleta de Leite, Thais Baldan.

 

 

Para os bebês internados na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal, o leite materno é muito importante, pois pode encurtar o tempo de permanência na unidade. “Os bebês prematuros, principalmente os de baixo peso, nascem precisando de bastante suporte para que se recuperem logo e recebam alta médica. Muitos possuem alguns problemas de saúde, especialmente do trato gastrointestinal e, ao se alimentarem de fórmulas, ficam expostos a um risco maior de desenvolver doenças intestinais graves”, explica Thais, que ainda completa, “como leite materno, o bebê prematuro ganha peso mais rápido, se desenvolve com mais saúde e fica protegido de infecções”, ressalta.

 

 

Doadora do Posto de Coleta de Leite, Tatiana Camillo, acredita que a doação é um ato de amor e solidariedade. “Comecei a doar o leite porque sei da extrema importância dele na vida de um bebê. Sempre tive o desejo de doar e, graças a Deus, alimento meus dois filhos e ainda consigo ajudar as crianças da UTI Neonatal. É um enorme prazer saber que estou ajudando a aumentar as chances de vida dessas crianças”, conta. Na semana em que se celebra o Dia Nacional de Doação de Leite Humano, Tatiana entregou para o Hospital 1,9 litros de leite materno.

 

 

Doações x coronavírus

 

A coordenadora do Posto de Coleta de Leite Humano informa que as coletas externas voltaram. “Fizemos uma pausa por conta da pandemia, mas nosso estoque abaixou muito. Por isso, retornamos com as coletas, de forma segura tanto para a nossa equipe, quanto para as doadoras. É necessário agendar pelo telefone (16) 3383-2500, ramal 2133, e vamos até a casa da doadora com os frascos esterilizados para ela ir coletando o leite durante a semana, todas as quartas-feiras voltamos buscar”, explica Thais Baldan.

 

 

Entretanto, mães que tiveram diagnósticos positivo para a COVID-19, não podem doar. “Na verdade, a mãe tem que estar saudável para fazer a doação. Esse leite é enviado para análise e pasteurizado, para só depois ser destinado aos bebês da UTI Neonatal. Quem não poder doar, ou não estiver amamentando, pode nos ajudar doando potes de vidro com tampa plástica, porque utilizamos os recipientes para destinar as mães doadoras”, finaliza a fonoaudióloga.

Posto de Coleta de Leite precisa de doações

Hoje, 19,  celebramos o Dia Nacional da Doação de Leite Humano, data em que homenageamos as mães que, com dedicação e amor, fazem as doações que são destinadas aos bebês internados na UTI Neonatal e Pediátrica do Hospital Carlos Fernando Malzoni.

Com a pandemia do coronavírus, uma baixa severa nos estoques de leite humano vem afetando Bancos de Leite de todo estado, inclusive o Posto de Coleta de Leite Humano da instituição.

Quer ajudar os recém nascidos internados? Entre em contato com o nosso Posto de Coleta de Leite, (16) 3383-2500 ramal 2133, e agende a coleta externa. Todo o leite coletado na instituição é enviado ao Banco de Leite do Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, passa por análises e volta para o Hospital pasteurizados, dessa forma, sendo destinado aos bebês.

Não é doadora, mas quer ajudar? Nós precisamos de frascos de vidro com tampa plástica para armazenar o leite coletado. Compartilhe essa publicação. Sua ajuda salva! 💙🧡

Hospital recebe 7 respiradores recuperados pelo Senai

Equipamentos quebrados foram recuperados pela unidade do Senai na Vila Leopoldina

 

 

O Hospital Carlos Fernando Malzoni recebeu na última sexta-feira, 8, sete respiradores recuperados pelo Senai Vila Leopoldina, localizado na capital paulista. “Nós ficamos sabendo através do diretor do Senai de Matão e Araraquara, que poderíamos, por meio do Senai Vila Leopoldina, recondicionar e reformar os respiradores que já estavam fora de uso dentro do hospital. Eles recuperaram nove dos doze que enviamos, que já entraram em uso na Unidade de Terapia Intensiva”, explica o presidente da Diretoria Executiva do Hospital Carlos Fernando Malzoni, João Carlos Marchesan. Dos nove equipamentos recuperados, sete já foram entregues à instituição com laudo técnico que atesta a calibração dos respiradores.

 

 

Com materiais cedidos pela instituição, o Senai Matão construiu, junto com professores e alunos, câmaras de suporte de respiração, equipamento que vem sendo utilizado no combate ao coronavírus em todo o mundo. “Nessa parceria, foram produzidas câmaras de oxigenação, que protege o médico e equipe de enfermagem, ajuda na oxigenação do paciente, filtrando o ar e diminuindo o risco de contaminação. Elas vão ajudar nos leitos de UTI, justamente por servirem como uma pré-intubação, evitando que o paciente seja intubado”, ressalta Marchesan, que ainda completa, “como Presidente do Hospital de Matão, vice-Presidente da Fiesp e diretor da Ciesp de Matão, quero fazer um agradecimento especial ao Dr. Paulo Skaf que não poupou esforços em nos dar prioridade para a reforma e adequação dos respiradores”, reforça.

 

 

Para o diretor do Senai Matão e Araraquara, Paulo Sassi, a iniciativa partiu de um mapeamentos das necessidades principais das instituições de saúde em todo o estado. “As escolas do estado inteiro estão por dentro dessas iniciativas. Nós aqui contribuímos recolhendo os respiradores de toda a região, no caso de Matão recolhemos doze e estamos entregando sete, com mais que serão entregues em breve. Uma história de sucesso no número de respiradores que conseguimos recuperar”, afirma Sassi.

 

 

Doze câmaras de oxigenação foram destinadas à instituição, que auxiliarão no controle de disseminação do vírus em ambiente de alto risco, como a Unidade de Terapia Intensiva. “Nós convocamos professores que estavam de férias para a confecção das câmaras e fomos prontamente atendidos. Bem como os empresários parceiros que se reuniram e financiaram a produção de 200 máscaras face shield, destinadas hoje ao Hospital. Foi construído o molde dentro do Senai Araraquara e, dessa forma, prontamente conseguimos produzir mais máscaras se for necessário. A somatória dessas ações deixou a gente muito feliz e todos os nossos funcionários estão muito felizes de participar dessa iniciativa tão importante para nossa cidade e para a nossa região ”, explica o diretor do Senai Matão e Araraquara.

 

 

As máscaras face shield foram financiadas pela Loja Maçônica Terra da Saudades, que foi representada, na ocasião, pelo empresário Gustavo Marischen.

 

 

Hospital estabelece protocolo para o COVID-19

Ainda não há casos suspeitos na cidade; instituição preza pela prevenção

Desde o surgimento de casos no Brasil de pacientes suspeitos de contaminação pelo COVID-19, o Hospital Carlos Fernando Malzoni vem movimentando a equipe do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH) na implantação de protocolos preventivos e fluxos para o coronavírus e atendimento ao paciente com suspeita de Influenza H1N1, H3N2 e tipo B. “Acreditamos que preparar o colaborador quanto a isso é fundamental, bem como instruir a população sobre a identificação dos sintomas e formas de prevenir a proliferação do vírus”, explica do diretor técnico do Hospital, Dr. César Minelli.

A instituição compartilhou em suas redes sociais e aplicativos de mensagens instantânea um informativo prático alertando sobre em que momento procurar uma unidade de saúde próxima. “Foi compartilhado um informativo com as principais informações sobre como identificar os sintomais, quais são eles e como funciona o tratamento de quem está com o vírus. Além disso, a principal forma de prevenção é conscientização sobre a higienização das mãos, uso de álcool em gel, cobrir as narinas e a boca quando for espirrar e tossir”, ressalta, Minelli.

Além de treinar os colaboradores das equipes multiprofissionais, administrativo, recepções, entre outos, sobre os procedimentos necessários para a identificação de pacientes contaminados, em uma reunião na última terça-feira, 3, o Hospital convocou membros da Secretaria Municipal de Saúde, Vigilâncias Sanitária e Epidemiológica, além dos membros do Serviço de Infecção Hospitalar, para elaborar um fluxo de atendimento, tanto nos pacientes que procurarem as Unidades Básicas de Saúde, quanto para os que chegarem até o Pronto Socorro. “É preciso se precaver nesses casos para não haver pânico por parte da população. Nessa conversa conseguimos estabelecer quais serão os protocolos oficiais de atendimento quando houverem casos suspeitos”, comenta a superintende do Hospital, Denise Minelli, que ainda ressalta, “indicamos que as pessoas que estiveram fora do país nos últimos 14 dias e apresentarem os sintomas como febre, tosse e falta de ar, procurem um médico de sua confiança ou a unidade de saúde mais próxima”, diz.

De acordo com o diretor técnico do Hospital, a taxa de infecção

Sintomas

Aprenda a identificar os sintomas:

  • Histórico de viagem à área com transmissão local nos últimos 14 dias antes do início dos sintomas;

  • Contato próximo com caso suspeito ou confirmado para o COVID-19 nos últimos 14 dias;

  • Febre e/ou sintomas respiratórios como tosse e dificuldades para respirar

Equipe Multiprofissional visita Anhanguera

A equipe multiprofissional do Hospital Carlos Fernando Malzoni, esteve presente na 8ª Semana Acadêmica da Faculdade Anhanguera de Matão. Abordando os desafios da humanização, bem como a atuação da equipe dentro do contexto hospitalar, os profissionais puderam expor os trabalhos para os alunos dos cursos de Psicologia, Serviço Social e Pedagogia.

Representando todos os profissionais, participaram do evento a assistente social Natalia Vedroni, o nutricionista Peterson Waitman, a fisioterapeuta Roberta Quarteiro, a enfermeira Gabriela Hespanholo e a psicóloga Érica Silva.

Confira as fotos!

GTH realiza dia “D” do Colaborador

O Grupo de Trabalho Humanização, em comemoração ao Dia do Trabalhador, realizou o “Dia D” do Colaborador, procurando cuidar da saúde dos funcionários da instituição. Reunindo a sua equipe multiprofissional, os colaboradores receberam orientações de cuidado com a saúde, dicas sobre postura no ambiente de trabalho com fisioterapeuta, tiveram a disposição profissionais de diversas áreas como nutricionista, fonoaudióloga, psicóloga, dentista e assistentes sociais.

O evento contou com a parceria do curso Técnico de Enfermagem da ETEC Sylvio de Mattos Carvalho, os alunos puderam aferir a pressão arterial e medir a glicemia dos colaboradores que compareceram. O Serviço de Nutrição e Dietética ofereceu um café da manhã saudável.
Confira a primeira parte das fotos!

CIHT participa de Simpósio

Membros da Comissão Intra Hospitalar de Transplantes do Hospital ‘Carlos Fernando Malzoni’, estiveram presentes no III Simpósio de Cuidados Paliativos do HCFM da Universidade de São Paulo. A gerente de enfermagem, Esther Langhi Chiozzini e as enfermeiras, Janaína Shcimicoski e Mayra Trovó, participaram da atualização que visa capacitar os profissionais da saúde sobre a temática.

A Comissão Intra Hospitalar de Transplantes é responsável pela ações de conscientização sobre a importância da doação de órgãos e tecidos. Eventos como o Simpósio sobre Captação, Doação e Transplantes de Órgãos e Tecidos, além da campanha Setembro Verde, são algumas das atividades desenvolvidas pela CIHT.

X