Telefone: (16) 3383-2500
Agendamento de Exames: (16) 3506-5500
Não categorizado

Hospital estabelece protocolo para o COVID-19

Ainda não há casos suspeitos na cidade; instituição preza pela prevenção

Desde o surgimento de casos no Brasil de pacientes suspeitos de contaminação pelo COVID-19, o Hospital Carlos Fernando Malzoni vem movimentando a equipe do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH) na implantação de protocolos preventivos e fluxos para o coronavírus e atendimento ao paciente com suspeita de Influenza H1N1, H3N2 e tipo B. “Acreditamos que preparar o colaborador quanto a isso é fundamental, bem como instruir a população sobre a identificação dos sintomas e formas de prevenir a proliferação do vírus”, explica do diretor técnico do Hospital, Dr. César Minelli.

A instituição compartilhou em suas redes sociais e aplicativos de mensagens instantânea um informativo prático alertando sobre em que momento procurar uma unidade de saúde próxima. “Foi compartilhado um informativo com as principais informações sobre como identificar os sintomais, quais são eles e como funciona o tratamento de quem está com o vírus. Além disso, a principal forma de prevenção é conscientização sobre a higienização das mãos, uso de álcool em gel, cobrir as narinas e a boca quando for espirrar e tossir”, ressalta, Minelli.

Além de treinar os colaboradores das equipes multiprofissionais, administrativo, recepções, entre outos, sobre os procedimentos necessários para a identificação de pacientes contaminados, em uma reunião na última terça-feira, 3, o Hospital convocou membros da Secretaria Municipal de Saúde, Vigilâncias Sanitária e Epidemiológica, além dos membros do Serviço de Infecção Hospitalar, para elaborar um fluxo de atendimento, tanto nos pacientes que procurarem as Unidades Básicas de Saúde, quanto para os que chegarem até o Pronto Socorro. “É preciso se precaver nesses casos para não haver pânico por parte da população. Nessa conversa conseguimos estabelecer quais serão os protocolos oficiais de atendimento quando houverem casos suspeitos”, comenta a superintende do Hospital, Denise Minelli, que ainda ressalta, “indicamos que as pessoas que estiveram fora do país nos últimos 14 dias e apresentarem os sintomas como febre, tosse e falta de ar, procurem um médico de sua confiança ou a unidade de saúde mais próxima”, diz.

De acordo com o diretor técnico do Hospital, a taxa de infecção

Sintomas

Aprenda a identificar os sintomas:

  • Histórico de viagem à área com transmissão local nos últimos 14 dias antes do início dos sintomas;

  • Contato próximo com caso suspeito ou confirmado para o COVID-19 nos últimos 14 dias;

  • Febre e/ou sintomas respiratórios como tosse e dificuldades para respirar

AnteriorPróximo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X