Telefone: (16) 3383-2500
Agendamento de Exames: (16) 3506-5500

Doações de leite materno caem durante pandemia

Posto de Coleta de Leite pede ajuda com doações de leite ou frascos

 

A pandemia do coronavírus trouxe desafios para todas as áreas da saúde, inclusive para o Posto de Coleta de Leite Humano do Hospital Carlos Fernando Malzoni. Nesta semana, comemoramos no dia 19 de maio o Dia Nacional de Doação de Leite Humano, data que busca incentivar a doação, bem como homenagear as mães doadoras. “Mesmo com tanta importância os bancos de leite humano no Brasil, que são referência mundial, enfrentam constantemente problemas no estoque e até a falta de frascos oferecidos para as doadoras armazenarem o leite. Até 10 bebês podem se beneficiar de um litro de leite doado, a cada dia. São muitas vidas impactadas positivamente!”, afirma a coordenadora do Posto de Coleta de Leite, Thais Baldan.

 

 

Para os bebês internados na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal, o leite materno é muito importante, pois pode encurtar o tempo de permanência na unidade. “Os bebês prematuros, principalmente os de baixo peso, nascem precisando de bastante suporte para que se recuperem logo e recebam alta médica. Muitos possuem alguns problemas de saúde, especialmente do trato gastrointestinal e, ao se alimentarem de fórmulas, ficam expostos a um risco maior de desenvolver doenças intestinais graves”, explica Thais, que ainda completa, “como leite materno, o bebê prematuro ganha peso mais rápido, se desenvolve com mais saúde e fica protegido de infecções”, ressalta.

 

 

Doadora do Posto de Coleta de Leite, Tatiana Camillo, acredita que a doação é um ato de amor e solidariedade. “Comecei a doar o leite porque sei da extrema importância dele na vida de um bebê. Sempre tive o desejo de doar e, graças a Deus, alimento meus dois filhos e ainda consigo ajudar as crianças da UTI Neonatal. É um enorme prazer saber que estou ajudando a aumentar as chances de vida dessas crianças”, conta. Na semana em que se celebra o Dia Nacional de Doação de Leite Humano, Tatiana entregou para o Hospital 1,9 litros de leite materno.

 

 

Doações x coronavírus

 

A coordenadora do Posto de Coleta de Leite Humano informa que as coletas externas voltaram. “Fizemos uma pausa por conta da pandemia, mas nosso estoque abaixou muito. Por isso, retornamos com as coletas, de forma segura tanto para a nossa equipe, quanto para as doadoras. É necessário agendar pelo telefone (16) 3383-2500, ramal 2133, e vamos até a casa da doadora com os frascos esterilizados para ela ir coletando o leite durante a semana, todas as quartas-feiras voltamos buscar”, explica Thais Baldan.

 

 

Entretanto, mães que tiveram diagnósticos positivo para a COVID-19, não podem doar. “Na verdade, a mãe tem que estar saudável para fazer a doação. Esse leite é enviado para análise e pasteurizado, para só depois ser destinado aos bebês da UTI Neonatal. Quem não poder doar, ou não estiver amamentando, pode nos ajudar doando potes de vidro com tampa plástica, porque utilizamos os recipientes para destinar as mães doadoras”, finaliza a fonoaudióloga.

Deputada Analice Fernandes anuncia emenda de R$ 300 mil para hospital de Matão

A deputada estadual Analice Fernandes esteve em Matão no último dia 29, visitando as dependências do Hospital Carlos Fernando Malzoni, onde foi anunciada uma emenda de R$ 300 mil para a compra de um microscópio cirúrgico. A deputada foi recebida por Reginaldo Vedoato (vice-presidente da diretoria executiva), Esther Langhi Chiozini (gerente assistencial), pelo secretário municipal de Saúde João Guimarães e pelos vereadores Luiz Cerqueira, Sônia Moura, Jonas Garcia e João Silvério do Carmo.

Na sequência, a deputada visitou as dependências do hospital, passando pela UTI adulto e UTI Neo Natal, e demais setores, estendendo elogios à estrutura e qualidade de atendimento dos colaboradores da instituição, bem como a receptividade dos matonenses. Enfermeira, Analice pode ver de perto o trabalho realizado no Hospital de Matão, acompanhada dos vereadores e do secretário municipal de Saúde.Uma cidade querida que tive a honra de poder conhecer. Viemos a Matão para anunciar uma verba de R$ 300 mil para a compra de um microscópio cirúrgico que auxilia a equipe em procedimentos específicos. Esse pedido foi trazido pelos vereadores Luiz Cerqueira e Sônia Moura, que estiveram em meu gabinete em setembro para realizar esse pedido à saúde do município. Agradeço ao diretor vice-presidente do hospital, Reginaldo Vedoato, representando toda a diretoria do hospital, a Esther, além de todo o corpo clínico presente e demais funcionários que nos receberam com muito carinho”,comenta.

A superintendente Denise Minelli ressaltou o importante papel dos vereadores, neste caso ,Sônia Moura e Dr. Luiz Cerqueira, junto aos Deputados angariando emendas parlamentares para investir no único hospital da cidade, que atende pelo SUS , uma população local e regional de mais de trezentos mil habitantes.

Hospital conquista primeiro lugar em trabalho apresentado no II Fórum ‘Somos Sustentáveis’

O Hospital Carlos Fernando Malzoni, representado por sua equipe multiprofissional, conquistou o primeiro lugar em trabalho apresentado no II Fórum Somos Sustentáveis, promovido pela Federação das Santas Casas e Hospitais Beneficentes do Estado de São Paulo (Fehosp). O evento ocorreu em São Paulo, no dia 18 de novembro e contou com a presença de 600 representantes das Santas Casas do Estado. O Hospital de Matão concorreu no eixo da Qualificação da Gestão, por meio do trabalho denominado: “Projeto Terapêutico Singular: uma construção coletiva, para proporcionar integralidade do cuidado”. O trabalho premiado consistiu nas atividades desempenhadas pelas equipes de enfermagem, médica, fisioterapia, fonoaudiologia, nutrição, assistentes sociais, psicologia, farmácia e odontologia, que proporcionam um cuidado integral aos pacientes do hospital, buscando as melhores formas de tratamento durante a internação e também no pós alta através do trabalho integrado com a rede de saúde. Parabéns equipe!
Confira Fotos.

Primeiro procedimento de tratamento endovascular de aneurisma cerebral é realizado no Hospital Carlos Fernando Malzoni.

Primeiro procedimento de tratamento endovascular de aneurisma cerebral em um caso de hemorragia subaracnóide é realizado no Hospital Carlos Fernando Malzoni. Procedimento foi comandado pelo neurointervencionista Lucas Bonadio e contou com todo o suporte clínico e neurointensivo da UTI, coordenada pelo médico Dr. Flávio Borsetti. Mais um avanço em procedimentos de alta complexidade oferecidos aos pacientes de Matão e região. Parabéns a toda administração do Hospital e todas as equipes envolvidas!

Hospital realiza Campanha do Outubro Rosa

Neste mês, os colaboradores do Hospital Carlos Fernando Malzoni estão participando de mais um movimento do ‘Outubro Rosa’. A campanha de conscientização tem como objetivo alertar as mulheres e a sociedade sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama. Os funcionários de todos os departamentos estão se vestindo de rosa e utilizando a tradicional fita rosa para aderirem ao movimento. As fachadas dos prédios da rua Sete de Setembro e Sinharinha Frota também receberam uma iluminação especial. Vale ressaltar que o Hospital Carlos Fernando Malzoni em parceria com o Instituto Oncológico de Ribeirão Preto, Inorp-Oncoclínicas, possui o Centro de Oncologia que disponibiliza todos os procedimentos necessários para o tratamento contra o câncer, como quimioterapia e hormonioterapia, equipe médica altamente qualificada , além de oferecer acomodações confortáveis e devidamente equipadas com tecnologia de ponta. Atualmente conta com o oncologista clínico, Dr. Diocésio Andrade, que é diretor técnico do Inorp-Oncoclínicas, e com os cirurgiões oncológicos, Dr. Bruno Abade, especialista em câncer do aparelho digestivo e Dr. Rodrigo Michelle, especialista em Mastologia- área que cuida das mamas das mulheres. Todos eles já atuaram no Hospital do Câncer de Barretos, o que comprova a excelência destes profissionais que agora estão atendendo no Hospital de Matão. O Centro de Oncologia atende conveniados do HSaúde e demais convênios e particulares. Segundo Rodrigo Michelle, existem várias patologias que podem acometer as mamas, desde nódulos, cistos, e principalmente o câncer. “O câncer de mama é uma das doenças mais frequentes nas mulheres. É muito importante fazer exames de prevenção, pois detectando precocemente a doença, iniciamos imediatamente o tratamento, e sem dúvida, teremos melhores resultados e com grande chances de cura. Estamos no ‘Outubro Rosa’ está aí uma grande oportunidade das mulheres procurarem seu médico para fazer exames de prevenção”. Rodrigo explica sobre sua especialidade que é a Mastologia. “Nós atuamos aqui no hospital realizando também as cirurgias de reconstrução mamária, que está associada ao tratamento do câncer. Existem algumas situações onde a mulher precisa se submeter a tratamentos mais radicias, como por exemplo, a retirada de uma ou das duas mamas, e nestes casos, utilizamos técnicas de reconstrução mamária, como por exemplo com o implante de próteses, e desta maneira, conseguimos alcançar um resultado estético muito satisfatório”,finaliza.Levantamento realizado pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA), aponta que uma em cada 12 mulheres receberá o diagnóstico de câncer de mama ao longo da vida. Revelou ainda que o Brasil somará cerca de 60 mil novos casos de câncer de mama em 2019, número que corresponde a 28% de todos os diagnósticos da doença registrados no país – o que faz dele o tumor mais incidente entre as mulheres depois do câncer de pele-não melanoma. Mundialmente os dados também são alarmantes: o câncer de mama afeta 2,1 milhões de pessoas por ano e é o quinto que mais mata, de acordo com o Globocan 2018, um estudo da Agência Internacional para a Pesquisa do Câncer. Neste sentido, um dos principais mecanismos de controle e identificação da doença ainda é a mamografia que, de acordo com o INCA, deve ser feita por todas as mulheres com mais de 40 anos. Todavia, é justamente na adesão a este exame de imagem que está um dos entraves para vencer a doença. A Pesquisa Nacional de Saúde 2013 (PNS), a mais recente disponível no Brasil, aponta que 3,8 milhões de mulheres de 50 a 69 anos nunca realizaram mamografia, o que corresponde a 18,4% da população feminina nessa faixa etária. Controle de peso, alimentação balanceada, atividade física e exames periódicos de rotina, são aliados na luta contra a doença, que quanto mais precoce, tem mais chances de cura.

Fonte: Instituto Nacional do Câncer(INCA)

Hospital conta com mais um oncologista

O cirurgião oncológico, Bruno Abade, passou a integrar a equipe de especialistas do Centro de Oncologia do Hospital Carlos Fernando Malzoni. Formado no campus da PUC-SP na cidade de Sorocaba em 2006, fez residência médica em cirurgia geral de 2008 a 2010 no Hospital Municipal Cármino Caricchio, no bairro do Tatuapé em São Paulo, e residência em cirurgia oncológica de 2010 a 2013 na Fundação Pio XII no Hospital de Amor de Barretos. Bruno é dedicado à cirurgia minimamente invasiva do câncer do aparelho digestivo, melanoma e sarcoma. Se atualizando constantemente em simpósios, meeting e congressos, o profissional busca oferecer sempre o melhor atendimento aos seus pacientes. Agora, está no hospital de Matão prestando seus serviços aos conveniados do HSaúde, mas também demais convênios e particulares.

Segundo Bruno, a intenção é oferecer tratamento oncológico especializado humanizado para população de Matão e região. “O hospital Carlos Fernando Malzoni conta com uma estrutura completa para tratamento oncológico , com confortáveis acomodações, equipe multidisciplinar, serviço de imagem e terapia intensiva, assegurando o tratamento para os pacientes de Matão e região, portanto, estamos muito satisfeitos em fazer parte deste time de colegas extremamente profissionais e em um hospital que oferece o que há de mais moderno em termos de tratamento e estrutura aos seus pacientes. Estamos aqui para atender a todos com muito carinho e empenho”, diz.

Câncer do Aparelho Digestivo

O tubo digestivo é o conjunto de órgãos envolvidos na digestão dos alimentos, desde a boca até o intestino, incluindo ainda a faringe, o estômago, o esôfago. O crescimento anormal das células nessas áreas pode gerar tumores, chamados de câncer. Quando o diagnóstico é feito precocemente, as chances de cura aumentam muito. Existem diversos fatores envolvidos no desenvolvimento de tumores ou câncer do aparelho digestivo, sendo que uma das mais conhecidas é a tendência genética, por isso o histórico médico familiar é um ponto importante a ser avaliado pelo médico. Porém, existem outros fatores de risco para a doença: tabagismo; consumo excessivo de álcool; idade avançada; obesidade; infecções causadas por bactéricas; alimentação pobre em fibras; consumo em excesso de carne vermelha e embutidos. Os sintomas do câncer do aparelho digestivo podem demorar a se manifestar e, em muitos casos, é confundido com outros distúrbios e doenças, o que pode atrasar o início do tratamento adequado. Entre os principais sintomas apresentados, podemos citar: emagrecimento acentuado (sem motivo);dificuldade para se alimentar; náuseas e vômitos; cansaço excessivo; anemia; diarreia ou constipação ;problemas na digestão; dor na região do abdômen; fezes com sangue ou de cor escura. Os avanços médicos nos últimos anos permitem visualizar até mesmo lesões pequenas, facilitando o tratamento. A prevenção do aparelho digestivo envolve principalmente cultivar bons hábitos de alimentação. A prática de atividades físicas também é uma das formas de prevenção mais eficazes contra o câncer do aparelho digestivo.Se manter em dia com as consultas médicas de rotina, mesmo sem apresentar nenhum sintoma ou queixa específica, também é essencial para prevenir diversos problemas de saúde e garantir uma vida saudável. Vale lembrar que a maioria dos casos diagnosticados são curáveis, especialmente quando descobertos no estágio inicial.

Especialista em Oncologia passa a atender em Matão

O Cirurgião Oncológico, Dr. Rodrigo Michelli, passou a atender na cidade de Matão no Hospital Carlos Fernando Malzoni desde julho deste ano. Formado pela FAMERP- Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, fez especialização em cirurgia geral na cidade de Catanduva e cirurgia oncológica no Hospital do Câncer de Barretos, local onde atuou por 17 anos. Agora está em Matão atendendo no Centro de Oncologia. O médico atua principalmente em Mastologia, uma área da oncologia responsável pelas doenças das mamas, principalmente o câncer de mama. Ele atenderá principalmente os conveniados do plano HSaúde, mas também demais convênios e pacientes particulares. “Estamos atuando aqui em Matão desde julho, e para nós, é motivo de muita alegria em poder trabalhar nesta cidade que me acolheu com muito carinho. Matão tem um hospital muito bem estruturado e um centro cirúrgico completo, onde podemos, com certeza, prestar um serviço de alto padrão para a população. Atendemos com uma equipe multidisciplinar com cirurgiões, oncologistas clínicos ,enfermeiros, ou seja, uma equipe de excelentes profissionais atuando juntos no Centro de Oncologia do hospital”, diz. Rodrigo explica que a Mastologia é área que cuida da saúde das mamas das mulheres. “Nós atuaremos aqui em matão também realizando as cirurgias de reconstrução mamária, que está associada ao tratamento do câncer de mama. Existem algumas situações onde a mulher precisa se submeter a tratamentos mais radicias, como por exemplo, a retirada de uma ou das duas mamas, e nestes casos utilizamos técnicas de reconstrução mamária, como por exemplo com o implante de próteses, e desta maneira, conseguimos alcançar um resultado estético muito satisfatório”, explica. Segundo o médico, existem várias patologias que podem acometer as mamas, desde nódulos, cistos, e principalmente o câncer. “O câncer de mama é uma das doenças mais frequentes nas mulheres, exceto o câncer de pele. É muito importante fazer exames de prevenção, pois detectando precocemente a doença, iniciamos imediatamente o tratamento, e sem dúvida, teremos melhores resultados e com grande chances de cura. Estamos chegando no ‘Outubro Rosa’ está aí uma grande oportunidade das mulheres procurarem um médico para um exame de prevenção”.O Centro de Oncologia do Hospital Carlos Fernando Malzoni oferece aos conveniados do HSaude o tratamento em Mastologia e reconstrução mamária, além da quimioterapia e radioterapia. “Os pacientes não precisam se deslocar para outras cidades, o Hospital de Matão oferece o tratamento completo, com excelentes profissionais, e o mais importante, tudo isso no conforto e próximo de suas casas e de seus familiares que durante todo o processo faz toda diferença”,conclui.

Hospital atenderá pacientes com AVC em parceria com HC de Ribeirão Preto

O Hospital Carlos Fernando Malzoni em parceria com o Hospital das Clínicas(HC) de Ribeirão Preto implantará ainda neste mês um programa denominado Telestroke – ou Telemedicina do AVC – para agilizar o atendimento aos pacientes  que chegam no Pronto Socorro com sintomas da doença. Médicos de Matão se comunicarão com os especialistas do HC por meio de câmeras de vídeo digitais para realizarem, em conjunto, o atendimento em tempo real.Antes de  implantar o sistema, médicos do Pronto Socorro, equipe de enfermagem do Hospital Carlos Fernando Malzoni e socorristas do Samu estão passando por um treinamento com o médico neurologista, Dr. César Minelli.

César explica que, com este programa, os pacientes que chegarem ao hospital com sintomas  de AVC  terão um atendimento em conjunto e em tempo real com os médicos neurologistas e especialistas em Acidente Vascular Cerebral do HC de Ribeirão Preto. “É como se os médicos do HC  estivessem dentro da sala aqui em Matão, mas via online.

 

Neste momento, eles receberão as informações do histórico do paciente, do exame clínico e terão acesso as imagens de tomografia para decidirem qual é o melhor tratamento a fazer. O objetivo principal com este programa é não perder tempo para administrar um medicamento para a dissolução do coágulo do vaso obstruído, e esse procedimento deve ser feito dentro de quatro horas e meia após o início os sintomas do AVC”, salienta o médico. “Portanto, o tempo de atendimento é fundamental no tratamento de um derrame. Quanto mais rápida a infusão do medicamento, menor a chance de dano neurológico que levam a incapacidade e até a morte do paciente. E é aí que entra o Telestroke, pois permitirá essa agilidade no atendimento nestas primeiras horas que são valiosíssimas no resultado final”, diz. César conclui ressaltando que pouco hospitais têm esse sistema de atendimento. “Para nós do hospital de Matão é motivo de muito orgulho ter sido escolhido entre várias instituições do país  a utilizar uma tecnologia de ponta para poder proporcionar um melhor atendimento à população”.

Hospital de Matão é representado no 29º Congresso Nacional das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos em Brasília

Entre os dias 13 e 15 de agosto aconteceu a 29ª edição do Congresso Nacional das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos no Centro de Eventos e Convenções Brasil 21, em Brasília. O ‘Hospital Carlos Fernando Malzoni’ fez parte deste importante evento sendo representado pela superintendente da Instituição, Denise Minelli, e pelo gerente de Controladoria, Diego Wagner Santos. O Congresso contou com a participação do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta e do presidente da Confederação das Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas (CMB), Edson Rogatti. Considerado o maior no segmento, o evento teve como tema central, “Rede Filantrópica: Reconstruindo a Saúde com o Brasil’, e reuniu dirigentes, administradores hospitalares, advogados, especialistas e autoridades de todo Brasil. O objetivo foi promover debates de interesse do setor filantrópico de saúde, em busca de atualizar conhecimentos e apresentar ferramentas adequadas para a melhoria da gestão e superação das crises. Para tanto, reuniu especialistas para debater os principais desafios enfrentados pelas entidades, bem como as perspectivas futuras diante de um novo momento político vivenciado pelo Brasil em 2019.

Segundo Denise Minelli, esse congresso é importante porque une duas agendas , de palestras e novos conhecimentos e também agenda política, iniciando com café da manhã dos congressistas com deputados e também visita ao gabinete de alguns parlamentares, bem como ida ao ministério da saúde para tratar assuntos de interesse do hospital.

Na solenidade de abertura, o presidente Edson Rogatti, deu as boas-vindas aos congressistas e ao ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, que representou na ocasião o presidente da República, Jair Bolsonaro. Rogatti chamou a atenção sobre o novo momento político que vivemos no Brasil. “Momento que já indicou ser propício para a construção de uma nova era na saúde pública do País. O setor filantrópico, além de consolidar seu papel histórico, exerce função essencial na reconstrução da saúde brasileira, uma vez que responde por mais de 60% dos atendimentos ambulatoriais e quase 70% dos atendimentos de alta complexidade do Sistema Único de Saúde (SUS)”, relata. O presidente falou ainda sobre os três eixos temáticos essenciais para a eficiência do setor de saúde como um todo. “A Governança, Sustentabilidade e Relacionamento. Este é o novo e promissor cenário de reconstrução da saúde, em busca de melhorias duradouras, que possibilitem que os brasileiros tenham acesso à saúde de qualidade, conforme rege a nossa Constituição”,destaca. Ele ressaltou ainda dos avanços já alcançados no novo governo. “Nesses sete meses tivemos o alongamento da nossa dívida com o financiamento do BNDES e FGTS. Queremos ser o grande parceiro do governo”, finaliza.

Em seguida, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, enfatizou em seu pronunciamento que o tema do evento é muito similar ao do Brasil. “Reconstrói aquele que vê a casa da sua família, os quartos e as varandas racharem por falta de manutenção. O nosso país infelizmente, durante muitos anos, foi uma casa que vimos deteriorar, recebemos as contas públicas em situação extremamente precária. Encontramos uma atenção primária tão malcuidada, com perigo de retomar as doenças infecciosas. Portanto, é preciso investir em gestão clínica, é preciso valorizar o médico e medir as reformas dos CTIs”,ressalta. Na ocasião, o ministro levantou um questionamento aos parlamentares presentes. “Vocês, parlamentares, querem colocar mais dinheiro na saúde? Apontem onde devemos diminuir?”, indagou. Além disso, o ministro disse que o presidente Jair Bolsonaro espera reconstruir o Brasil com as Santas Casas. “Espero trazer boas notícias em breve. Por enquanto, conseguimos aumentar as linhas de financiamento, mas vamos celebrar mais quando chegar o momento em que a casa estiver reconstruída para poder oferecer um bom atendimento a vocês”, finaliza.

Em seguida, iniciou-se o ciclo de palestras com os temas: Governança corporativa; Lei geral de proteção de dados; Emendas parlamentares aplicáveis à saúde; Aprimorando o relacionamento com o gestor SUS e órgãos de controle; O custo do desperdício; Práticas que agregam valor para o paciente-Programa para qualificação da assistência ao paciente. No dia 14, os temas foram: A importância de se relacionar com seus parceiros; Aplicação de metodologias para o aperfeiçoamento de processos e Gerenciamento de glosas, cortes e rejeições: Saúde Suplementar e SUS. No dia 15, “A importância de indicadores para gestão; Sustentabilidade ambiental no contexto hospitalar; Tendências, alertas e perspectivas para o setor; O que nos trouxe até aqui nos levará para o futuro?.

O Congresso é promovido pela Confederação das Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas (CMB), uma associação sem fins lucrativos fundada em novembro de 1963, com sede em Brasília. A entidade é um órgão de união, integração e de representação das Federações de Misericórdias constituídas nos respectivos Estados, bem como das Santas Casas, Entidades e Hospitais Beneficentes. Atualmente, a CMB é composta por 16 Federações Estaduais, e representa 2.172 hospitais sem fins lucrativos em todo o país, dos quais 1.704, atendem o Sistema Único de Saúde (SUS).

X